Segunda, 23 de Novembro de 2020 21:08
71 99955-6118
Política Inhambupe

Ademar aponta nepotismo de Nena e Izabel, gastos de R$ 2 mi por mês com 'boquinha' e revela ter acionado MPF por calote de R$ 30 mi ao INSS

"A prefeitura contrata apadrinhado por indicação de vereador e de amigo ganhando três vezes mais do que o servidor estatutário [...] e o pior disso é que 90% deles são da família do prefeito, da vice-prefeita, dos vereadores e dos apadrinhados", aponta candidato da oposição

29/10/2020 20h39 Atualizada há 4 semanas
Por: Bahia Jornal
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O candidato a prefeito da oposição em Inhambupe, Ademar Simões (MDB), revelou ter acionado o Ministério Público Federal (MPF) contra a atual gestão da cidade, a qual classificou de "predatória e coronelista", em função do calote superior a R$ 30 milhões no recolhimento das contribuições dos servidores ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

 

"Isso é caso de Polícia Federal, porque estavam burlando a Gefip (Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e Informações à Previdência Social). Isso afeta o servidor em seus direitos essenciais, como o de entrar com pedido de aposentaria e ter o benefício negado pelo INSS por falta de recolhimento. Isso é caso de afastamento de cargo. Para onde foi esse dinheiro que deixou de ser recolhido? Isso é crime de improbidade. Crime pelo não recolhimento e crime pela aplicação do dinheiro em área indevida", apontou o emedebista, em live realizada na noite desta quinta-feira (29), dedicada ao funcionalismo público.

 

Recentemente, o Ministério Público Eleitoral pediu a impugnação da candidatura do prefeito Nena (PSD), devido à rejeição das finanças de 2018 pelo Tribunal de Contas dos Municípios. O motivo foi o excesso de despesa de pessoal, que infringiu a Lei de Responsabilidade Fiscal e foi considerado pela promotoria como "ato doloso de improbidade administrativa".

 

"Vemos com uma tristeza muito grande o desrespeito ao plano de cargos e carreiras e a falta de abertura de concurso público. Apenas excepcionalmente teria que haver contratação, mas hoje aqui se banalizou. A lei determina que abuso de contratação é crime, é improbidade administrativa. É uma vergonha", indignou-se Ademar.

 

O candidato ainda associou as contratações excessivas apontadas pelo TCM tanto ao toma-lá-dá-cá quanto ao nepotismo. "A prefeitura contrata apadrinhado por indicação de vereador e de amigo ganhando três vezes mais do que o servidor estatutário. São 739 ganhando acima do que o servidor efetivo para fazer a mesma função e o pior disso é que 90% deles são da família do prefeito, da vice-prefeita, dos vereadores e dos apadrinhados, enquanto as pessoas humildes não têm direito por causa da ganância desse conluio", acusou, ao apontar que o custo com os salários dos postos comissionados é de R$ 2 milhões por mês dos cofres públicos. 

 

Caso eleito, Simões se comprometeu em implantar um plano de cargos e carreiras dos servidores e investir na qualificação dos profissionais. "O que mais falta hoje é a profissionalização. Vamos oferecer cursos de qualificação e é necessário que haja um plano bem equilibrado e formatado, com critérios bem estabelecidos para que dê a oportunidade de o servidor prestar o melhor trabalho à sociedade e para que ele tenha a alegria de ser servidor. Vamos investir no crescimento da carreira, para que os servidor não precise fazer favores a quem quer que seja", salientou Ademar.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Salvador - BA
Atualizado às 20h53 - Fonte: Climatempo
27°
Poucas nuvens

Mín. 22° Máx. 32°

29° Sensação
13 km/h Vento
74% Umidade do ar
90% (4mm) Chance de chuva
Amanhã (24/11)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 21° Máx. 28°

Sol e Chuva
Quarta (25/11)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 27°

Sol com muitas nuvens e chuva
Ele1 - Criar site de notícias