Brasil Covid-19

Fenae defende vacinação em crianças para ampliar proteção da população

Para a Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae) há urgência em vacinar as quase 20 milhões de crianças que irão voltar para as aulas presenciais sem estarem imunizadas. Para o presidente da Federação, Sergio Takemoto, imunização também é fundamental para tranquilizar pais que atuam em trabalhos presenciais

07/01/2022 19h30
Por: Rebeca Costa Fonte: Imprensa Fenae
Fenae defende vacinação em crianças para ampliar proteção da população

Após impasse do governo em liberar a vacinação em crianças, o Ministério da Saúde enfim incluiu as crianças de 5 a 11 anos no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19. A Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae) defende a urgência na vacinação das quase 20 milhões de crianças dessa faixa etária para ampliar a cobertura vacinal e assim proteger ainda mais a população. 

 

A vacina para crianças está aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) desde 16 de dezembro 2021. Para a Fenae, a vacinação deste público iniciará com grande atraso. "Infelizmente as crianças estarão de volta às aulas presenciais sem estarem imunizadas. Mais uma vez vemos a desorganização do governo. Se a Anvisa já havia aprovado, por que não foi liberada logo a vacina? Vamos expor as crianças a mais um risco", avalia o presidente da Federação, Sergio Takemoto. 

 

Ainda segundo o dirigente, a defesa da vacina para as crianças se faz urgente uma vez que os pais que precisam estar presencialmente nos empregos, como os bancários da Caixa, estarão mais tranquilos ao saberem que seus filhos estão protegidos. "Sabemos que as agências bancárias são vetores de contaminação e os empregados podem acabar contaminando suas famílias em casa. Com a vacina, esse risco diminuiu consideravelmente, como já vemos nos índices de contaminação, mas precisamos ampliar essa cobertura", reforça Takemoto.  

 

Segundo os apontamentos do Dossiê Covid no Trabalho – projeto de pesquisa apoiado pela Federação e desenvolvido pelas universidades de São Paulo (USP), Estadual Paulista (Unesp) e Federal do Pará (UFPA) –, 85% dos empregados entrevistados mantiveram, em plena pandemia, contato próximo entre trabalhadores e clientes, com menos de dois metros de distância.   

 

Outro dado revelado pela pesquisa, que ouviu 652 trabalhadores do banco em todas as regiões de novembro de 2020 e agosto de 2021, é que “sempre ou quase sempre” falta ventilação adequada em aproximadamente 80% das agências do banco onde atuam os entrevistados. 

 

Atuação na Pandemia 

Os empregados da Caixa têm trabalhado ativamente desde o início da pandemia para atender à população. O pagamento do auxílio emergencial e outros benefícios emergenciais foram feitos inteiramente pela Caixa. Mais de 100 milhões de pessoas - metade da população brasileira - passou pela Caixa em 2020 em busca dos benefícios e outros 36 milhões de beneficiários do auxílio emergencial em 2021. 

 

A Fenae, junto com as entidades representativas, lançou a Campanha Vacina Já, no início de 2021, para incluir os bancários como público prioritário na vacinação contra a Covid-19. A mobilização ganhou apoio do Congresso, e no dia 17 de julho a Câmara aprovou a prioridade para bancários na vacinação contra Covid-19. 

 

Vacinação 

Segundo o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, são 20 milhões de crianças na faixa etária de 5 a 11 anos. O mesmo número de vacinas deve estar no país no final do primeiro trimestre de 2022. 

 

O Ministério da Saúde ainda não divulgou a data início da campanha de vacinação. No entanto, o primeiro lote de vacinas chega na próxima quinta (13) e a distribuição aos estados deverá iniciar no dia seguinte. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Veja também
Educação e Inovação Com educação profissional e inovação, Brasil torna sua indústria mais competitiva Principal parceiro do setor em qualificação, testes de qualidade, consultoria e pesquisa e desenvolvimento, SENAI completa 80 anos com desafio de se tornar um modelo para o país
Financiamento Lançamentos da construtora e incorporadora RNI totalizam R$ 761 milhões em VGV e alcança patamar superior aos últimos sete anos Em continuidade com a sua estratégia de expansão nacional, incorporadora lança oito empreendimentos em 2021, crescimento de 30% comparado a 2020 e 256% superior ao 3T21
SUS Hospital Moinhos de Vento, por meio do PROADI-SUS, inicia mapeamento genético para identificar casos de câncer de mama e próstata no Brasil Em parceria com o Ministério da Saúde, o projeto é conduzido pelo Hospital Moinhos de Vento e integra o Programa Genomas Brasil do Governo Federal; a meta é acompanhar 550 pacientes até 2023
Ele1 - Criar site de notícias